Ângulo de dobra

A dificuldade de alguns iniciantes e outros nem tanto, é interpretar o desenho de dobras e a execução deste. Perguntam-se: é a medida angular do desenho a mesma que usarei na dobra? Como usar o transferidor de grau, visto que na leitura posso ver duas medidas ao mesmo tempo? 

Vamos primeiro entender a questão do transferidor. Veja que na figura 1 abaixo podemos ler 60° e 120° debaixo do mesmo traço. Qual deles representa a medida da dobra?

Fig: 1

Antes de mais nada precisamos conhecer os tipos de ângulos. São os seguinte (Figura 2):

a) Ângulo Retoé igual a  90°.

b) Ângulo Agudo: é maior que 0º e menor que 90°.  

c) Ângulo Obtuso: é maior que 90º e menor que  180°. 

d) Ângulo Raso ou Meia Volta: é igual a 180°. 


Fig: 2

E) Ângulos Opostos pelo Vértice, Ângulos Consecutivos, Ângulos Adjacentes,Ângulos Complementares, Ângulos Suplementares, Ângulos Replementares.


Veja abaixo (Fig 3). Qual é o tipo de ângulo que forma as duas retas vermelhas abaixo? Não é um ângulo agudo? Sim pois é menor que 90°, então lê-se: 60°.

Fig: 3

Por outro lado na figura 4 pode-se ver que a leitura forma um outro ângulo diferente do primeiro. Neste caso um ângulo obtuso pois é maior que 90°. Lê-se 120°.

Fig: 4

A dica é: Deixe o transferidor apoiado em um de seus encostos e na posição de angulo reto. Gire com calma o outro lado dele até atingir a a outra extremidade a ser medida. Faça a leitura crescente pois esta será medida da dobra.

Por outro lado, o problema pode ser a interpretação de desenho técnico. Imaginemos que se deseja construir uma peça dobrada como a da figura 5. 

Fig: 5

A medida angular pode ser descrita no desenho tanto á direita como a esquerda. Na figura 6 estes denominados por letras gregas, Alfa e Beta.

Fig: 6

Na figura 7 o desenhista decidiu representar o ângulo delimitado por uma linha de cotagem e a aresta da peça. Enquanto que no outro caso (Fig 8) ele usou as arestas da própria peça para definir o ângulo.
Fig: 7

Fig: 8

Vamos ver isto na prática:


Note que na figura 9 temos dois ângulos que se complementam (150° + 30° = 180°) É importante entender isto, pois a definição correta da dobra vai partir do ângulo reto (180°). 

Fig: 9

Lembre-se que antes de sofrer a conformação da dobra, a chapa  tem ângulo reto. Portanto na representação abaixo temos as linhas de arestas da peça e um linha de cotagem. Se você olhar a linha superior da peça e a de cotagem, não formam 180°? Pois bem, neste caso houve um deslocamento da dobra de 30° em relação ao ângulo reto. Portanto a dobra é 30°. 

Fig 10

Porém se o desenhista preferiu mostrar não o deslocamento e sim ângulo total da peça, você deve fazer a seguinte conta: 180° - 150° = 30°.

Fig: 11

O resumo da ópera é o seguinte:

Se a representação é igual a figura 10, o ângulo é o mesmo da dobra. Mas se representado como na figura 11, subtraia de 180° o ângulo que está no desenho.









Nenhum comentário :

Postar um comentário